Início / Cidade / Casa Branca em alerta, mas sem racionamento. Leiam esta e outras noticias regionais.

Casa Branca em alerta, mas sem racionamento. Leiam esta e outras noticias regionais.

Rachadura na pista expõe veículos a risco

Buraco está em São Roque da Fartura, caminho para Poços, próximo a uma curva fechada

 

Os rio-pardenses e moradores de Mococa, Itobi, Tapiratiba, Divinolândia, Vargem Grande do Sul, entre outros, que querem aproveitar o feriado desta segunda-feira, 9 de julho, para um passeio em Poços de Caldas, devem ficar atentos a um buraco existente em uma curva no quilômetro 8 da rodovia que passa por São Roque da Fartura. O buraco, na verdade uma longa rachadura, está no acostamento, mas compromete o ângulo de curva dos veículos porque os motoristas são obrigados a desviar do perigo e entrar parcialmente na pista contrária.

A rachadura está na rodovia João Batista de Souza Andrade (SP-215), que passa pelo distrito de São Roque da Fartura, situado entre Vargem Grande do Sul e Poços de Caldas, ficam expostos a riscos por causa de um buraco no acostamento que está invadindo a pista. O Departamento de Estrada de Rodagem (DER) diz que o contrato para obras no local deve ser assinado na metade deste mês.

Parte do acostamento cedeu por causa de uma erosão no solo e o buraco começou a invadir a pista. Caminhões precisam invadir a faixa contrária para passar pelo trecho. O problema vem se arrastando há mais de um ano.

Logo adiante do trecho há uma curva, o que deixa a situação ainda mais perigosa. Para desviar do buraco, quem segue no sentido Vargem Grande do Sul tem que invadir a pista contrária em um trecho proibido.

“Está muito perigoso, às vezes tem que fazer uma curva e, dependendo da velocidade, começa a trepidar o carro, sair fora da pista”, disse o movimentador de mercadoria Luis Carlos Lopes, que passa constantemente pelo local.

Além do tamanho do buraco, o que chama atenção é a falta de sinalização. No local havia, dias atrás, apenas uma placa dentro do buraco pedindo a redução da velocidade e alguns cones velhos, sem o material reflexivo.

(G1 São Carlos)

Neste local começa o buraco, na verdade uma rachadura que vai até o início da curva, ponto os veículos em risco (Foto: Reprodução/EPTV)

 

Casa Branca em alerta,  mas sem racionamento

Diferente de Santa Cruz das Palmeiras, que entrou em racionamento no abastecimento de água no dia 28 de junho, Casa Branca não tem risco de adotar a medida nos próximos dias, informou a concessionária “Águas de Casa Branca”, responsável pelo setor na cidade.

Entretanto, o sinal de alerta está ligado já que o município está no início do período de escassez. A concessionária informou que os casa-branquenses estão economizando água e isso tem refletido nos reservatórios, que estão entre 70% e 75% de suas capacidades, níveis considerados normais pela empresa.

Em Grama

O mesmo consórcio é responsável pelo setor de água no município de São Sebastião da Grama. A situação dos reservatórios é considerada “confortável”, segundo a concessionária “Águas de São Sebastião da Grama”.

 

 Mococa instala semáforo para melhorar segurança

Já está funcionando o novo semáforo no cruzamento da Rua Riachuelo com a Costa Pereira, conhecida esquina da Papelaria Tulipas, no centro de Mococa. A ação faz parte dos investimentos da Prefeitura da cidade para melhorar a segurança no trânsito.

 

O semáforo foi instalado há poucos dias e já está em funcionamento

 

  

Fontanário da Fonte Vilela será  reinaugurado em Águas da Prata

Está previsto para o dia 14 de julho, próximo sábado, às 15 horas, a solenidade de entrega do fontanário da Fonte Vilela em Águas da Prata, situada no Bosque da Prata. A fonte foi parcialmente revitalizada dentro do Projeto Conjunto das Águas – Revitalização das Fontes Hidrominerais, daquele município.

Segundo informações daquela Prefeitura, o projeto foi realizado com investimento social da Fundação Banco do Brasil. O projeto completo ainda não ficou pronto porque a revitalização prevista é maior, sendo a inauguração do dia 14 referente à primeira etapa.

A Fonte Vilela leva esse nome porque está localizada em área que pertenceu a Antônio Villela de Carvalho, fazendeiro conhecido por Tonico Villela, que doou o espaço, com a fonte, para o município. Hoje a área é o principal ponto turístico de Águas da Prata, conhecido por Bosque da Prata, onde há dezenas de quiosques de madeira vendendo produtos típicos da cidade e região: milho verde, pamonha, curau, queijos, salgados, doces, etc.

Situada no Bosque da Prata, a Fonte Vilela foi parcialmente revitalizada e será reinaugurada

Confira também

Plantio de mudas neste sábado

Prefeitura Municipal São José do Rio Pardo   Plantio de mudas  neste sábado A Secretaria de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *