Início / Cidade / Produtor rio-pardense está descapitalizado

Produtor rio-pardense está descapitalizado

Produtor rio-pardense está descapitalizado

Essa é a conclusão dos participantes do primeiro encontro do Diagnóstico Participativo Rural

Os produtores agrícolas de São José do Rio Pardo e região estão descapitalizados. Este foi o principal problema identificado na primeira reunião do Diagnóstico Participativo Rural, realizado pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural,  no Centro Rural do Sitio Novo. O encontro ocorreu quarta-feira, 4 de julho.

Dentre os problemas atuais apontados pelos participantes da reunião foram citados os principais: preço recebido por quase todos os produtos cultivados muito abaixo do custo; muita informalidade por conta da burocracia e excesso de taxas e impostos para a formalização; dificuldade de recebimento do dinheiro referente aos produtos comercializados.

Redução de área

Estes e outros fatores, segundo os participantes, têm provocado essa grande descapitalização. Por consequência, tem ocorrido uma redução contínua da área plantada em São José do Rio Pardo e região,  afetando todos os municípios, que têm sua principal fonte de renda na produção agrícola.

“Essa primeira fase do Diagnóstico, que ainda será realizada em outros quatro centros rurais do município, servirá para o planejamento rural que será disponibilizado para os gestores públicos deste município”, disse Rodrigo Vieira de Morais, zootecnista da CATI. Ele coordenou os trabalhos ao lado do secretário de agricultura e meio ambiente Carlos Ricardo Dias de Souza (Cadão) e da professora Renata Vechini Dal Bon, responsável pela educação ambiental.

“O que ouvimos dos produtores no Sitio Novo foi preocupante. Com o diagnóstico finalizado  e os problemas que afligem a classe sendo apurados,  espera-se que os gestores públicos  tomem  iniciativas, em conjunto  com os produtores rurais, para amenizar os problemas detectados”, disse Cadão.

Próximas reuniões

Dia 11/7: Bilila (Taquara Branca), às 16 horas; Dia 16/7: Capela Bom Jardim, às 18 horas; Dia 18/7: Capela do Barreirinho, às 19 horas; Dia 25/7: Capela da Faz. Tubaca, às 19 horas; Dia 29/7: Encerramento das atividades com Missa do Agricultor na Feira do Produtor, às 11 horas, com ceberação pelo padre Denizar Coelho.

 

Participantes do encontro ocorrido no Sítio Novo: reuniões terão agora continuidade

 

Um dos principais produtos atuais de São José, a cenoura tem ficado com preço inadequado ao produtor

Confira também

3º Concurso de Cafés de Águas da Prata – Prêmio Prefeito José Vilela Junqueira, aconteceu no dia 30 de setembro, no UniFEOB.

3º Concurso de Cafés de Águas da Prata – Prêmio Prefeito José Vilela Junqueira, aconteceu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *