Início / Brasil & Mundo / Polícia Civil investiga quadrilha criminosa que atua na zona rural da região

Polícia Civil investiga quadrilha criminosa que atua na zona rural da região

“Diversos tratores foram recuperados durante operações em Tambaú, Vargem Grande do Sul, Ribeirão Preto, Milagres, Santa Rita do Passa Quatro e São Simão”

Foto: Jornal Casa Branca
Foto: Jornal Casa Branca

O roubo de tratores está sendo investigado na região. Uma operação da Polícia Civil designada pelo delegado seccional Carlos Alberto de Braga Fiuza, trouxe a recuperação de inúmeros tratores. A quadrilha criminosa está na mira da polícia. Os bandidos já agiram em Tambaú, Vargem Grande do Sul, Ribeirão Preto, Milagres, Santa Rita do Passa Quatro e São Simão. “Esses bandidos na maioria das vezes agem em grupo e invadem as propriedades rurais, e em algumas situações mantendo reféns durante a ação criminosa. Nosso trabalho é concluir a investigação com a prisão desses elementos dizimando toda a quadrilha”, disse Dr. Fiuza.

Cerca de 11 tratores já foram recuperados nas duas últimas semanas. Nenhum dos tratores possuem as placas de identificação. Segundo o delegado de polícia de Tambaú, José Guilherme de Camargo, a suspeita é de uma formação criminosa com integrantes em várias cidades da região. As investigações apontam que o principal receptador seja um empresário de Tambaú.

Algumas das máquinas já foram devolvidas para os proprietários. O produtor rural Daniel Marcos Cerrutti reconheceu seu maquinário que foi furtado há quase um ano. Ele depende do trator para trabalhar na lavoura. “Todo esse desespero, noite de sono perdida, mas hoje feliz, muito feliz e voltar a trabalhar de novo né”, disse.

Se alguém tiver alguma informação sobre crimes na zona rural, denuncie nos fones: 3671-1004 ou 181. Você não precisa se identificar, tendo a garantia do sigilo.

Fonte: Jornal Casa Branca

Confira também

Alerta aos pais: na zona rural, abuso sexual virou ‘epidemia’

Segundo denúncia, abusos contra crianças de 5 a 9 anos são praticados por adolescentes Foto: ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *